Alimentação

Os morcegos são a ordem de mamíferos com a maior diversidade de hábitos alimentares. O cardápio dos morcegos inclui itens bem variados, como sementes, frutos, folhas, pólen, néctar, sangue e outros animais, dentre várias outras coisas.

Apesar dessa variedade, no mundo, 70% dos morcegos se alimentam se insetos. No Brasil, 50% se alimentam principalmente de plantas, podendo comer também outras coisas.

Há desde morcegos altamente especializados em um único tipo de alimento, como os morcegos-vampiros, até aqueles que comem um pouco de cada coisa. Muitas espécies se encaixam em mais de um dos grupos citados a seguir.

De acordo com a comida preferida, podemos classificar os morcegos em três grandes grupos de dieta: animalívoros, fitófagos e onívoros.

Animalívoros – comem insetos, pequenos vertebrados (como ratos, pássaros, lagartos) e até outros morcegos. Dentre os animalívoros, há cinco subgrupos principais:

  • Insetívoros – alimentam-se de insetos, principalmente mosquitos, besouros, gafanhotos e mariposas. Por isso, têm importante papel no controle de pragas agrícolas. Insetívoros muito comuns em cidades são os membros da família Molossidae.
  • Carnívoros – comem vários tipos de pequenos vertebrados, incluindo aves, roedores, lagartos e até mesmo outros morcegos. Uma espécie carnívora bem comum na Mata Atlântica é o morcego Chrotopterus auritus.
  • Piscívoros – comem pequenos peixes, como sardinhas, lambaris e barrigudinhos. No Brasil, este hábito é exclusivo dos Noctilionidae, os morcegos-pescadores.
  • Ranívoros – comem rãs e sapos. Contudo, nenhuma espécie de morcegos alimenta-se exclusivamente de anfíbios. Uma espécie que sabe-se ter esse hábito é Trachops cirrhosus, que também pode comer outras coisas.
  • Hematófagos – são os famosos morcegos-vampiros. Eles se alimentam exclusivamente do sangue de vertebrados. Há apenas três espécies no Mundo, que ocorrem apenas nas Américas. Duas atacam principalmente aves (Diphylla ecaudata e Diaemus youngii), apesar de poderem se alimentar também de outros animais, e uma terceira tem preferência por mamíferos (Desmodus rotundus), atacando também aves e até mesmo répteis.
morcego, mammalia, mamiferos, chiroptera, morcegos
Morcego-vampiro da espécie Desmodus rotundus se preparando para atacar um cavalo. Cena reproduzida com animais empalhados no Museu de História Natural de Berlim, Alemanha. Foto por Marco A. R. Mello
Brazilian free-tailed bat (Tadarida brasiliensis) catching a corn ear worm moth (Merlin Tuttle)
Morcego da espécie Tadarida brasiliensis caçando um inseto em pleno voo. Morcegos dessa espécie poupam bilhões de dólares por ano à economia agrícola norte-americana, por controlarem pragas de lavouras, como mariposas. Foto por Merlin D. Tuttle.

Fitófagos – alimentam-se de diferentes partes de plantas, sendo subdivididos em:

  • Frugívoros – comem os mais variados frutos, como mangas, bananas, amêndoas, figos, mamões, goiabas e principalmente frutos selvagens, como cava-cavas, pariparobas, jaborandis, caquis, pimentas de macaco, vitingas e jurubebas. É muito comum vê-los em cidades, se alimentando em mangueiras, figueiras e amendoeiras. São importantíssimos dispersores de sementes.
  • Nectarívoros-polinívoros – são morcegos que, como os beija-flores (aves), se alimentam do néctar e do pólen produzidos por flores, como o maracujá-de-restinga e o pequi, entre outras. Às vezes, estes morcegos podem ser vistos bebendo água com açúcar colocada em bebedouros de pássaros. A subfamília mais especializada neste hábito é a Glossophaginae.
  • Folívoros – consomem folhas de diversas plantas, para complementarem suas dietas. A espécie que costuma fazer isso com mais freqüência é o Artibeus lituratus.
  • Granívoros – alimentam-se de sementes, além de comerem também a polpa dos frutos que as contém. Este hábito, até onde foi registrado, é exclusivo do gênero Chiroderma (Phyllostomidae: Stenodermatinae).

Onívoros – comem tanto animais, quanto plantas, em proporções similares. Um bom exemplo é a espécie Phyllostomus hastatus.

cropped-platyrrhinus-lineatus-com-diospyros-hispida-ebenaceae-016-ufscar_2.jpg
Um morcego da espécie Platyrrhinus lineatus comendo um fruto de caqui-do-cerrado. Foto por Marco A. R. Mello

O vídeo acima mostra como morcegos frugívoros do gênero Carollia se alimentam.

O vídeo acima trata de adaptações das línguas dos morcegos nectarívoros, que aumentam muito sua eficiência em coletar néctar dentro de flores.

Anúncios