Serviços

Serviços ambientais são atividades que animais, plantas e outros seres vivos realizam no meio ambiente e que têm valor econômico ou cultural para nós, humanos. Morcegos nos prestam vários desses serviços, por isso preservá-los é muito importante.

servicos

Quais serviços ambientais os morcegos nos prestam?

  1. Morcegos são importantes controladores de populações de insetos, inclusive muitas pragas agrícolas e vetores de doenças, como mariposas, gafanhotos e mosquitos;
  2. Morcegos são os principais dispersores de sementes de plantas que colonizam áreas degradadas, como a cava-cava, a vitinga e a imbaúba. Portanto, eles são grandes responsáveis pela regeneração das florestas e savanas;
  3. Morcegos são importantes polinizadores, exercendo um papel crucial na reprodução de plantas como o pequi, a pata-de-vaca e o maracujá-da-restinga;
  4. Morcegos que habitam cavernas são essenciais para esses ambientes, pois trazem par dentro deles a maior parte dos nutrientes consumidos por outros organismos.  Além disso, a mistura de fezes e restos de comida produzidos por morcegos e outros animais em cavernas se chama guano e tem grande valor econômico como adubo natural;
  5. Morcegos são usados como modelo para a criação de várias tecnologias biomiméticas, como sonares, radares, aparelhos de ultra-som médico e até mesmo remédios para circulação e terapias genéticas;
  6. Morcegos têm importância cultural no mundo todo, de diferentes formas. No Oriente, especialmente na China, morcegos são associados à boa sorte. No Ocidente, morcegos ocupam um papel central na cultura popular; o melhor exemplo disso é o personagem Batman da DC Comics. Além disso, na antiga cultura maia havia um deus-morcego conhecido como Camazotz;
  7. Morcegos, no Sudeste da Ásia, têm importância como alimento em diversos países.
batman na grama
Fonte da imagem.

No palestra TED acima, a Profa. Emma Teeling explica como o estudo da genética dos morcegos pode nos ajudar a combater doenças em humanos.

Assim, podemos dizer que os morcegos têm enorme importância ambiental, não apenas em termos ecológicos, mas também em termos econômicos. E para as plantas, especificamente, qual é a importância dos morcegos?

Há dois tipos de interação ecológica mutualista realizadas por morcegos que são especialmente importantes para plantas.

1. Dispersão de sementes

Uma forma de mutualismo entre morcegos e plantas, a dispersão de sementes se dá através do transporte de sementes para longe da planta que as gerou.

A dispersão de sementes aumenta as taxas de sobrevivência das sementes e as taxas de estabelecimento das plântulas, porque a mortalidade delas costuma ser bem maior perto planta-mãe, onde são mais atacadas por doenças e predadores.

A dispersão também possibilita que as sementes sejam espalhadas por grandes áreas, aumentando a chance encontrarem locais propícios à germinação. Adicionalmente, esse transporte e estabelecimento de indivíduos entre populações de plantas favorece o fluxo gênico e o aumento da variabilidade genética, trazendo os benefícios já comentados anteriormente;

Todas essas vantagens conferidas às plantas dispersadas por morcegos alteram sua capacidade de competir por espaço nas florestas tropicais, alterando assim a própria estrutura e dinâmica desses sistemas. Desta forma, o processo de dispersão de sementes é fundamental na regeneração de áreas desmatadas, pois através dele sementes de plantas pioneiras podem chegar a clareiras e demais áreas abertas em florestas, dando início à sucessão ecológica.

Veja no vídeo acima como morcegos frugívoros ajudam a espalhar as sementes das plantas que consomem, contribuindo assim para a regeneração de florestas.

2. Polinização 

Morcegos nectarívoros visitam diversas flores em uma mesma noite à procura de néctar e pólen, carregando grãos de pólen de uma planta a outra. Assim, ajudam na fecundação delas, unindo geneticamente plantas que às vezes podem estar a quilômetros de distância uma da outra.

Essa interação é muito importante para a reprodução sexual de algumas espécies vegetais. Isso, promove o fluxo gênico entre populações, o que aumenta a variabilidade genética das plantas, tornando-as menos vulneráveis a doenças e perturbações.

Na maior parte das vezes, quem participa da polinização no Brasil são os morcegos filostomídeos da subfamília Glossophaginae, embora alguns Carolliinae e Phyllostominae também possam agir como polinizadores.

Morcegos glossofagíneos são tão especializados na nectarivoria, que uma espécie de Anoura do Equador pode ter a língua com 150% do tamanho do corpo, sendo guardada parcialmente na cavidade torácica! Nos ambientes urbanos, é muito comum os morcegos nectarívoros se alimentarem também de fontes artificiais, por exemplo, água com açúcar em bebedouros de aves.

Você gosta de tequila? Então assista o vídeo acima e descubra que morcegos são fundamentais para a polinização do agave, a planta da qual a tequila é feita.